[CG] 03: Fliperamas

Álvaro Diego, Felipe Nunes, Pepe Gonzalez, Fabiano Loureiro, Diego Santos e o Vice Prefeito Kodoji junto com o Prefeito Vivacqua se reunem no Botequin do Blanka para um papo sobre parte da infâncias, os botecos, os aeroportos e shoppings que nos abrigaram e comeram nosso dinheiro para jogarmos fliperama.

Aviso: O programa, por ser estilo boteco tem um mínimo de edição necessária. O formato Boteco é para ocasiões especiais, uma vez outra, e não um a cada programa normal. (Ainda)

Imagem da Chamada

Gostou do nosso podcast? Já conhecia nosso podcast? Já conhecia essas histórias? Não deixe de contar a sua! Adoramos receber emails, e todos aqueles que escrevem são nossos moradores pixelados. Deixe seu recado, opinião e crítica em nosso email, escreva para: ouvidoria@cidadegamer.com.br
MANUAL DE INSTRUÇÕES Aperte o PLAY abaixo ou clique em DOWNLOAD com o botão direito do mouse e escolha a opção “Salvar Destino Como” para baixar o arquivo no formato MP3. Ou clique no ícone “Arquivo ZIP” abaixo para baixar a versão compactada.
Feed do Cast Assine o Podcast no iTunes Baixar o cast no formato ZIP
Compartilhe a Cidade

Comments

comments

  • VMetal

    Eu era mais fã do fliper de shopping, sempre que ia lá o pai comprava umas fichas pra jogarmos jogos de tiro juntos, tanto que quando tive meu Saturno Virtua Cop foi o primeiro jogo que compramos.

    Mas pra galera em massa, Daytona USA era o jogo de corrida mais legal, 8 jogadores! Era coisa de louco jogar aquilo com a turma toda e fazer campeonatos (Claro que jogando na pista easy. Mais voltas = mais diversão).

  • Thyago Athayde

    Tenho uma história bacana sobre fliperamas! Tinha acabado de chegar no bar uma máquina nova, uma que dava pra jogar com Rei Arthur, Lancelot e Percival: The Knights of the Round. Entrou uma dupla e falou: – <dono do bar>, me vê duas fichas aí! Eles começaram a jogar e resistiram bravamente até o Scorn, o primeiro chefe, onde os dois morreram. Pegaram mais 2 fichas e continuaram, fizeram isso até terminar o jogo!

    Eles gastaram MUUUUITAS fichas! Principalmente quando chegaram no famoso Martelão do Balbars, foi um literal massacre! Nesse ponto eles já pegavam um punhado de fichas pra colocar em cima da mesa do fliper! Foi um momento épico, pela situação e pelo jogo! Inesquecível!

    Ainda estou escutando o cast, depois comento mais! 😀

  • Olá pessoal, sou novo por aqui e sou um apaixonado por games… Atualmente já não jogo tanto, mas… ainda muitos jogadores novatos por ai, tem muito trabalho para me superar em muitos games… rs..
    Bom, fliperama, tenho várias historias interessantes.
    . Uma era de compra ficha em lugares mais baratos e usá-las no shopping (isto até eles inventarem os malditos cartões… rs)
    . Jogos que joguei em fliperama (mortal kombat, street fighter I "este tenho orgulho de ter jogado, poucos o fizeram", street fighter II, capitan comand, cadilac dinossauro, cabal, double dragon, entre muitos outros)
    . Já vi muitos Ultra Viciados, lembro de quando saiu o jogo Samurai Shadow I, e um cara via de outra cidade para jogar onde eu morava, só para humilhar a galera.
    . Já vi um cara ganhar 45 fichas seguidas em contras com mais de 10 jogadores em KOF
    . Já vi uma mina dando um pau em marmanjos tb no KOF (era humilhante perder … rs)
    bom, tenho "n" historias… gostei muito do site. Abraço

    Guardião

  • Thyago Athayde

    No cast alguém falou do Art of Fighting! Gosto muito desse jogo, não cheguei jogar a versão de arcade, mas tive o cartucho de SNES. Nele eu achei excepcional o fato de ter que aprender o Hao Shokoken antes de usá lo nas lutas!! Muito legal essa idéia.

    Outro assunto muito comentado no cast foi dos games de luta, falaram de Marvel Super Heroes, KOF e das series Versus, então queria lançar uma pergunta aqui: O que vocês casters e ouvintes acham do Street Fighter 3? Acho que foi um game da franquia que teve pouco sucesso aqui, queria saber por quê!

    • VMetal

      o 3 tem umas 50 versões diferentes, mas a última que saiu estava até bem equilibrada, nunca vi nos flippers mas no ps2 sempre ficava no top 10 das jogatinas

    • Álvaro Diego

      Quando joguei a primeira vez achei muito estranho, só tinha o Ryu e o Ken como conhecidos. Achei que a capcom estava dando um tiro no pé e que o jogo não iria para frente sem todos os personagens clássicos. Mas depois de jogar me apaixonei pelo jogo. A capcom inovou muito com o novo sistema ofensivo, contra ataques e os parrings.

  • O fod# de morar em interior é que as máquinas sempre chegam atrasadas… e quando chegam, vão primeiro pros shoppings – que cobram uma nota pela ficha – e só depois pros flipers 'classe me´dia-baixa'. Enquanto os amigos plays se divertiam no Marvel vs Capcom, lá estava o Bruno re-jogando Metal Slug ou Cadillac…

    Mas essa triste história tinha hiatos muito, mas MUITO felizes: sempre que viajávamos pro litoral do ES, SEMPRE tinha um fliper com fichas baratas na semana pré-carnaval, aumentava um pouco até a quarta-feira e ficava quase de graça na quinta e sextas depois do carnaval. Então era só curtir o carnaval na 'praia' e esperar pela quinta/sexta feira pra se acabar nos fliperamas!

    Hoje eu quase não vou mais em arcades – até pq nem sei se ainda existem aqui em Juiz de Fora ! – mas os emuladores conseguem trazer um pouco do gosto daquela época de volta…

  • Eu gostava muito de cadillac & dinosaurs , mas sempre fui muito ruim em jogos de Arcade, inclusive luta, então eu gastava o dinheiro muito rápido e depois ficava procurando chance de jogar de graça.

    Principalmente no pinballs que as pessoas perdiam, iam embora e nem viam que ganhavam um replay ou algo do tipo.

    Muito boa a opção de fazer Boteco Gamer em temas nostálgicos, flui bem melhor o cast!

  • EdPalhares

    Caraaaaaca! Esse Cast foi ótimo. Passei muito tempo dentro de arcade quando era mais novo. De shopping ao boteco da esquina, eu ia. Joguei muito Robocop, ESwat, Moonwalker, Alien Syndrome, Simpsons, Golden Axe, Tartarugas Ninja, The King of Fighters, Tekken 2 e 3… mas o que me deixou maluco, foi quando joguei D&D: Shadows over Mystara. PQP, que gráfico animal e quantas possibilidades de personagens e caminhos. Outros que eram visualmente fantásticos: Samurai Showdown, Garou: Mark of the Wolves (continuação da saga Fatal Fury) e Art of Fighting 3.

    Assim, este cast foi muito foda e com certeza vou escutar mais vezes, pq foi um papo que me agradou muito. Sensaional mesmo galera. Estão de parabéns.

  • Podcast Show de bola.

    Agora um cara que fala " Me chupe e me use " no seu especial de porrada como Ryo Sakazaki, não pode ser macho.

  • simplesmente fenomenal o cast.
    Eu também tenho várias histórias de Fliperama, já estou na expectativa do episódio 2

  • Histórias de fliperam são sempre saudosas… bons e divertidos tempos (não que hoje não sejam, mas o clima era diferente).

    Eu e meus amigos chamávamos o "helicóptero" do Ryu/Ken de "Ataque Freddy Krueger".

    E outro que joguei muito no arcade, apesar de mal conseguir passar da primeira fase era o Shadow Dancer, aquele do nina com o cachorro. Era muito bom e muito difícil. Captain Commando, Sunsetriders, Cadillacs & Dinosaurs e Aliens vs. Predators foram os maiores consumidores das minhas fichas. Tinha também o Punisher, lembram? O player 2 jogava com o Nick Fury (tapa olho, bigode e fumava charuto, muito mais foda que o Punisher).

    Abraço!

  • Opa..

    Final Fight, Cadillac e Dinossaurs e Aliens Vc Predators – Sempre me deram Alegrias (Prejuizo).

    ótimo cast.. Aguardo a 2ª Parte…

  • Documentário sobre fliperamas para ficarmos ligados, exatamente sobre o tema desse jogo:

  • brunnoelias

    Que programa divertido! Vocês estavam soltos e bem à vontade. Parabéns pela festa.

  • o feed dos podcasts não está funcionando.. 🙁

  • Ivanildo

    Hum… to com um GRANDE problema pra ouvir o podcast: não consigo encontrar a droga do link para baixar!!!!!! Vivacqua, que site complicado, cadê o link que deveria estar extremamente visível dizendo "download". O visual está bem confuso, encontro mais links para twitter e facebook do que qualquer outra coisa. Facilita aew!

    • Eu nunca faria um site para dificultar, a última atualização do plugin sumiu com o player e o botão de Download. Quanto ao visual estar confuso, espero que seja só pelo link!

      O feed funciona, o plugin que não…

  • ogeniodomal

    PRECISO de um manuel não consigo baixar o episodio, que triste!!!!

  • MickaelSM

    Aguardando manutenção! (esqueci de ouvir!)

  • @stellamesquita

    Demorei mas escutei! Aliás, vcs me ajudaram a manter a sanidade quando fui hoje na papelaria imprimir um recibo e o cara me deixou esperando 30 minutos… e eu ouvindo podcast no celular… XD

    Eu joguei poucos fliperamas, quer dizer, lembro de poucos, mas tem clássicos… double dragon, por exemplo… depois teve no snes o battle toads e double dragon, que me divertiu por tardes sem fim =D
    Só achei que tinham comentários machistas demais… humpf… =x
    Esses gamers… hahaha

    Comentário: engraçado, gamer criança é loser… agora, quando cresce vai fazer artes marciais e alguns viram até pop de academia! alguma ligação? haha

  • Mt bacana o Cast.

    Me lembrei de vários jogos que dominavam a minha infância.

    Outra coisa que quase me fez chorar: a trilha sonora de Jet Set/Grind Radio do DREAMCAST.

    Se forem fazer um cast de jogos de corrida, só chamar!

    Abraço e sucesso a todos!

  • Diogo Lopes Bastos

    Ótima lembrança esse cast, joguei muito Marvel Super Heroes (só escolhia o Homem-Aranha), The KIng of Fighters 97 (esse é muito dificil de NÃO achar nos arcades) Tive a oportunidade de jogar Garou: Mark of The Wolfs, pena que não teve continuação.

  • Quem aqui se lembra do TIME TRAVELER, o arcade de holograma da Sega? 😉 http://t.co/aqeMWCr

  • shadow

    Fala galera viajei nesse podcast,que saudades do troco do paõ que virava fichas ah companheiro quem viveu viveu !!! grandes classicos,Tokio,Rigar,kung-fu masters,Gang War,street Smart,Ikarus Warrios,Double Dragon, Meu primeiro jogo que joguei pra valer,tive o prazer de jogar ela em 87,tenho muita saudades dessa epoca.

  • Na época em que eles eram mais humildes e não enchiam o cast com propaganda e piadas sem graça.