Sua Morada Pixelada

Como é o cenário dos jogos Indie no Brasil?

Se dedicar a criação de videogames não é uma tarefa fácil, e fazê-lo de forma independente é um desafio ainda maior, onde poucos são bem-sucedidos. No Brasil, o cenário é muito competitivo, mas ao mesmo tempo bastante promissor.

Os desafios da indústria Indie

Ser um empreendedor é uma tarefa muito difícil em qualquer negócio, e dentro da área de videogames no Brasil, isso não é exceção. É verdade que essa tarefa tem grandes vantagens, como não precisar da aprovação de grandes executivos para desenvolver ideias dentro dos games, e a grande liberdade de deixar voar a imaginação que isso representa, desde a criação dos hits da trilha sonora dos games, até escolher o desenvolvimento da história do jogo em absoluta independência. No entanto, isso também requer muitos sacrifícios, uma vez que a maioria dos estúdios de videogames Indie tem poucos funcionários para desenvolvê-los. Além do mais, eles podem enfrentar dificuldades para mostrar suas criações ao público e receber um retorno financeiro justo pelos seus videogames. Devido a isso, a abertura de espaços como o BIG Festival tem sido bastante útil para esses criadores mostrarem seus games e criar relações comerciais com plataformas que lhes permitam expô-los a um grande número de pessoas, gerando receita para seus games através de diferentes opções, que vão desde o usual crowdfunding inicial aos tradicionais cartões de crédito e débito, e até mesmo Boleto Bancário, em alguns casos.

A abertura de métodos de pagamento para o mercado Indie

Atualmente, algumas das empresas do cenário Indie no Brasil já possuem as ferramentas para receber pagamentos da mesma forma que os grandes nomes do entretenimento. Por exemplo, a Microsoft aceita cartões de crédito e débito, bem como o PayPal para sua plataforma Xbox, da mesma forma que a Playstation também recebe cartões de crédito, débito e PayPal para compras feitas na Playstation Store. Já o cassino online e casa de apostas Betway Casino, além dos três métodos anteriores, também aceita Boleto Bancário, Transferência bancária, EcoPayz e SafetyPay, ampliando a sua oferta para os utilizadores da sua plataforma. Por outro lado, também para os jogadores móveis e de computador, a plataforma Steam disponibiliza sua oferta de games através dos já comuns cartões de crédito e débito, bem como PayPal, PaySafeCard, BoaCompra Gold, Boleto Bancário e os cartões-presente da Steam. Para os gamers nos smartphones, a loja online do Google, o Google Play, aceita cartões de crédito e débito, Mercado Pago e os próprios vales-presente do Google Play. No caso de usuários de dispositivos da Apple, um dos cenários mais restritos é encontrado, já que a App Store aceita apenas cartões de crédito e débito, bem como cartões-presente da Apple. Dentro de plataformas como as mencionadas acima, é possível encontrar várias opções de entretenimento, e é precisamente lá onde os produtores independentes procuram um lugar para mostrar seus jogos em todo o mundo.

As possibilidades do mercado de games Indie

Desenvolver videogames independentemente tem muitas vantagens e desvantagens, deixando os criadores com o dilema de ‘Ser Indie ou não ser?’. Isso porque, em alguns casos é necessário sacrificar a liberdade criativa para obter maior exposição e melhor renda para o desenvolvimento dos jogos. Segundo a Associação Brasileira de Games, já existem mais de 300 empresas e startups no país que se dedicam inteiramente à criação de games Indie. O principal desafio para esses desenvolvedores independentes, é conseguir espaços para suas criações, seja através de recomendações em sites dedicados a videogames, para obter um espaço para exibir seus trabalhos em lugares como o já mencionado BIG Festival. No caso, um jogo Indie se tornar do gosto dos gamers pode ser o impulso econômico que leva a um pequeno estúdio independente a se tornar uma grande empresa. Como mostra o site do G1, os games Indie já faturaram US$ 500 milhões apenas dentro do Xbox One, onde mais de 600 títulos Indie estão disponíveis para os milhões de usuários do console da Microsoft.

Tornar-se um desenvolvedor de jogos Indie é uma tarefa que tem muitas complicações, mas oferece grandes recompensas para quem cria jogos de qualidade, já que essa forma de empreendedorismo permite desenvolver o talento e as habilidades dos criadores, ao mesmo tempo que pode oferecer renda adequada à qualidade de seus games.

Sua Morada Pixelada, podcasts de games, vídeos, colunas, matérias textos, notícias e muito bom humor!

Compartilhe a Cidade
%d blogueiros gostam disto: