Eu Joguei, Eu Lembro

Eu joguei, eu lembro: Guerreiras Mágicas de Rayearth

Eu Joguei, Eu LembroExistem alguns animes que para mim são sagrados e se estiver passando na TV paro tudo e vou assistir, um deles é Guerreiras Mágicas de Rayearth. Onde Lucy (minha favorita), Marine e Anne são convocadas pela Princesa Esmeralda para salvar o mundo de Zephir das garras do feiticeiro Zagard. Me lembro de quando o SBT exibia os episódios da primeira fase e depois começou a passar a segunda fase durante a semana por volta das 8 da manhã.

Super Nintendo - SNES
Clique para Ampliar

Guerreiras Mágicas me marcou de uma forma que ganhei da minha tia uma caixa com tres fitas VHS que tinham vários episódios (alguns que nunca tinha visto, mas não os finais). Com o sucesso do anime sempre procurei jogos delas para o Mega Drive, mas nunca havia encontrado, até que achei um RPG do Super Nintendo traduzido em português.

Comecei a jogar e fiquei feliz por certos aspectos existirem no jogo, como Mokona fazendo suas palhaçadas e os momentos engraçados, com direito a mudanças fisicas nos personagens. Além de momentos incríveis como as duas lutas da Lucy contra Alcion e quando Guru Clef ajuda Marine e Anne a despertarem seus poderes. O jogo segue a história da primeira fase do mangá e por isso ele é mais curto e existem mudanças com relação ao anime ( não existe o personagem Inov e os combates para despertar os gêmeos ocorrem de forma diferente), como não havia lido o mangá achei algumas coisas estranhas, mas resolvi desencanar e aproveitar ao máximo.

Você ira utilizar todas as guerreiras durante o combate, sendo que em alguns momentos aliados vão acompanhá-las até certos pontos (Priscila, Ferio, Ascot, Caldina e Rafaga), em outros vai usar um personagem específico (quando cada uma vai enfrentar sua coisa mais querida para adquirir o minério conhecido como escudo e na hora de despertar os Gêmeos).

Os personagens vão aumentando de level à medida que se avança no jogo, encontrando itens para recuperar o sangue, aumentar a vida, ataque e defesa. Só utilizam apenas duas armas, as que Priscila empresta para atravessarem a floresta do Silêncio e depois as forjadas pelo Escudo. As armaduras e armas vão mudando cada vez que um Gêmeo é despertado, mas na hora do combate as roupas continuam as mesmas até que Rayearth desperta, aí aparecem sempre lutando com a roupa de Guerreiras Mágicas.

Posso falar que é muito bom pode atacar os inimigos utilizando os golpes clássicos da série como Flecha de Fogo ou Dragão Marinho e utilizar os Gêmeos como ataques especiais. As lutas finais contra Zagard e Esmeralda, que estava apaixonada por ele e por esse motivo não podia ser mais o Pilar de Zephir são as mais difíceis e também tem uma grande carga emocional.

Quando encontrei o jogo fazia muitos anos que não assistia o anime e pude sentir novamente a sensação de alegria, tristeza, compaixão e surpresa com as personagens que gosto até hoje, espero que um dia alguém decida fazer uma nova animação sendo mais fiel ao mangá, nisso pode até vir um jogo novo, que seria recebido com muito carinho por todos os fãs.

Compartilhe a Cidade

Post Author: Cidade Gamer

Sua Morada Pixelada, podcasts de games, vídeos, colunas, matérias textos, notícias e muito bom humor!