Interface da Engine Unity 3D

Fábrica Gamer – Engine Unity 3D: Parte 2

Interface da Engine Unity 3D

Olá, meus queridos visitantes. Recentemente eu andei pegando os papéis de sugestões que alguns visitantes deixam na urna na saída da Fábrica Gamer e achei uma ideia interessante. A sugestão é mostrar um pouquinho de vários assuntos, e depois aprofundá-los em séries de textos. Seguindo essa ideia, vou retomar um assunto de que já falei no passado: a Unity 3D Engine.

Os atributos que destacam ela de outras engines é o custo mais acessível, já que a fisosofia da empresa que criou a ferramenta é exatamente a de democratizar o desenvolvimento de games. Mas não é apenas isso, há também a versão free, que tem algumas features a menos, mas que pode ser usada para verificar e conhecer a engine e, até mesmo, para ajudar no desenvolvimento de jogos mais simples.  Veja a diferença entre as versões no site da UNITY.

A Unity não apenas pode ser usada para esse fim principal, mas também serve para, por exemplo, visualização de maquetes em 3D. Outra característca é que essa é a engine que mais suporta aparelhos para desenvolvimento. Com a Unity você pode desenvolver para Wii, PlayStation 3, Xbox 360, Web, PC, Mac, Ipad , iPod, iPhone e Android (esse último já foi mencionado nesta coluna).

Jogos na Unity 3D Engine
Clique na imagem para ampliar

Sempre se falou também em usar a engine no flash. Depois que a Adobe anunciou que o flash passaria a ter suporte 3D, a ferramenta tornou-se capaz de exportar seu jogo para swf. Sendo assim, seu alcance amplia-se ainda mais, possibilitando que o desenvolvedor publique para flash e faça com que a engine atinja mais navegadores. A grande vantagem dessa nova possibilidade é que o plugin do flash está presente em quase todos os browsers; antes, para se jogar com a engine Unity na web, era necessário instalar o plugin próprio da ferramenta. Leia mais sobre o assunto aqui.

Um ótimo exemplo de uso da ferramenta no meio profissional de desenvolvimento de jogos é a empresa aQuiris, de Porto Alegre. Eles começaram antes mesmo da Unity ser o que é hoje. A empresa começou focando seus trabalhos em advergames e agora trabalha com jogos maiores, para entretenimento mesmo, usando apenas a engine. Confira no site da aQuiris os jogos que eles já fizeram.

Apesar do nome de Unity 3D, a engine pode ser usada, também, para fazer jogos em 2D. Basta usar um plane (um plano; uma superfície em 2D) e aplicar a textura do sprite ali. A câmera fica posicionada de forma fixa e, a partir dessa premissa, é necessário apenas que o cenário seja criado, gerando, assim, um game com duas dimensões. A vantagem disso é que o jogo em 2D é um pouco mais leve que o jogo em 3D.

 

Bom, pessoas, espero ter ajudado a acrescentar nos conhecimentos dessa ferramenta. Na próxima semana, voltaremos com mais conteúdo para os interessados no maravilhoso mundo do desenvolvimento de jogos. E deixem comentários com sugestões para nossos temas e assuntos aqui na Fábrica Gamer!

Compartilhe a Cidade

Post Author: Cidade Gamer

Sua Morada Pixelada, podcasts de games, vídeos, colunas, matérias textos, notícias e muito bom humor!