Fases de um projeto

Fábrica Gamer – Fases de um projeto

Fases de um projeto

Olá, visitantes pixelados. Eu saúdo-os novamente aqui na Fábrica Gamer. Espero que tenha gostado das entrevistas das últimas semanas (vocês podem conferir aqui e aqui). Nesse meio tempo continuamos a produzir nossos na nossa indústria pixelada. Por falar nisso, quero falar hoje sobre as fases de um projeto de desenvolvimento de um jogo.

A primeira fase é conceito. Aqui é onde tudo começa. Antes de começar a fazer um game, tem que se pensar que jogo pretende-se fazer. Existem várias formas de se ter as idéias iniciais de um projeto.

O próximo passo é a fase de protótipo. Aqui se colocam os conceitos em códigos e se testam as mecânicas básicas, com o intuito de saber se o que foi imaginado funcionará. É importante cada mecânica ser feita em um protótipo diferente, pois isso será importante no futuro.

Após o protótipo, é preciso conseguir a autorização para antes de começar a desenvolver. Os protótipos da fase anterior servirão como base para mostrar se o jogo é viável ou não e se ele é de interesse daqueles que tem o poder de aprovar ou vetar o mesmo.

Laboratorio de Desenvolvimento de Jogo
Clique na imagem para ampliar

Tendo a aprovação, começa o desenvolvimento. Aqui os protótipos voltam, pois cada mecânica está em um módulo separado e agora é “só juntar tudo” no jogo. Aqui também várias outras atividades além de código, pois há também o todo o trabalho de arte, documentações. Todas essas áreas nós já discutimos anteriormente em visitas anteriores da Fábrica Gamer.

A próxima fase agora é o marketing. Aqui se faz todo o planejamento para vender a imagem do jogo. Antes de ele ser lançado, o público em potencial já tem que saber que o jogo existe e o que ele oferecerá, para que quando ele for lançado já tenham vários compradores à disposição para compra-lo.

Conseguir a autorização do dono da plataforma é mais um passo importante, pois para conseguir publicar o jogo, é preciso estar autorizado a tal. O mais complicado sempre é com os consoles.

Com tudo pronto, é agora de começar a distribuir. Escolher como será feita a distribuição é importante. Nos dias de hoje, com a distribuição digital, facilita muito a vida do desenvolvedor em publicar o seu jogo. Mas se quiser fazer isso fisicamente, então terá que ter uma publicadora trabalhando junto.

Distribuição digital versus física
Clique na imagem para ampliar

Por fim, temos a venda propriamente dita e depois o pós-venda, que é o suporte ao jogo e hoje em dia os famosos DLCs (downloadable content), conteúdo baixável para estender a vida do jogo e também conseguir vender algo a mais do que o próprio game.

Com isso encerramos o ciclo de vida do desenvolvimento de um jogo. Espero que tenham gostado de saber um pouco sobre o assunto. Claro que essa é uma abordagem mais por cima e há muito que se aprender sobre cada fase, mas isso fica para uma outra visita. Até lá.

Post Author: Cidade Gamer

Sua Morada Pixelada, podcasts de games, vídeos, colunas, matérias textos, notícias e muito bom humor!