Empresas de games no Brasil

Fábrica Gamer – Mercado Parte 3: Histórico no Brasil

Empresas de games no Brasil

Olá, minhas caras pessoas pixeladas. Fico feliz de ver vocês novamente visitando a Fábrica Gamer. Essa semana eu vou falar sobre um assunto que conversamos essa semana lá na minha especialização (lembrem-se, quem trabalha nessa área tem que estar sempre buscando se especializar no que faz), que é sobre o mercado de games.

Falando do mercado aqui no nosso país, quem tiver um pouquinho mais de idade, deve se lembrar de que havia propagandas na TV de jogos da Nintendo e da Sega. As grandes empresas tinha representação oficial do Brasil. Porém como muitos sabem, em torno de 2000, essas empresas foram embora daqui, simplesmente “abandonando” o mercado brasileiro.

Após esse período, o mercado alternativo cresceu fortemente no país. A pirataria se tornou, basicamente, o único acesso aos jogos. Esse mercado paralelo tornou-se tão forte que até hoje vemos a força que ele tem. Porém, poucos anos atrás, as empresas de games voltaram a ter representação oficial no Brasil, vendo que aqui é um mercado com público que quer consumir games.

Nos últimos anos também houve a expansão da distribuição digital, permitindo um acesso maior aos jogadores. Por outro lado, isso também permitiu que os desenvolvedores (inclusive no Brasil) tivessem uma forma mais fácil de divulgar seus games, pois antigamente para lançar um jogo, você precisava de uma publisher para fazer toda a parte de logística das mídias físicas.

Para quem não sabe, no país se desenvolve para todos os tipos de mídias atualmente, inclusive para consoles. Sim, existem empresas aqui que fazem jogos para os consoles, mas são poucas. O grande forte do mercado brasileiro atualmente são jogos para mobile (iPhone, Android) e principalmente advergames. É um mercado ótimo para quem quer começar a entrar na área de desenvolvimento da games.

Bom, o papo está legal, mas vamos ficar aqui por hoje. Antes de me despedir, vou deixar uma dica: mesmo para quem quer fazer jogo para console, talvez começar com advergames seja interessante para ganhar experiência e fazer currículo, coisas que são muito importantes no mercado e abrem portas. Pensem nisso até o nosso próximo encontro. Até lá.

Compartilhe a Cidade

Post Author: Cidade Gamer

Sua Morada Pixelada, podcasts de games, vídeos, colunas, matérias textos, notícias e muito bom humor!