Como ser um bom game designer

Fábrica Gamer – O Game Design parte 2

Sejam bem-vindos a mais um tour pela nossa Fábrica Gamer, o local onde produzimos os produtos produzidos da Cidade Gamer. Na visita de hoje eu gostaria de retomar um assunto que foi visto lá nas primeiras visitas de vocês, que é o Game Design. Após quase um ano que estamos com as portas abertas para vocês, acho que é a hora de retomar esse assunto.

Estou trabalhando em um projeto atualmente como game designer e esse trabalho requer muito mais do que simplesmente ficar fazendo GDD (documento esse já abordado também aqui na Fábrica Gamer). Fazer o design do jogo exige bastante, pois assim como o GDD, que é um documento vivo que é atualizado durante todo o desenvolvimento do game, o design tem é um trabalho que se permeia durante todas as fases do projeto.

O trabalho de game design
Clique na imagem para ampliar

O profissional que está trabalhando nessa área tem que estar em comunicação constante com os demais envolvidos. Mesmo fazendo o GDD, é fato que alguns não lêem o documento, então podem acabar ficando de fora e fazer coisas alheias ao que foi definido do projeto. Sendo assim o game designer tem que procurar manter a produção do jogo alinhada com o design definido. Em estúdios grandes, isso é mais tranqüilo, pois cada área tem um diretor para orientar o trabalho, mas em empresas pequenas esse tipo de cuidado é importante.

Diferente de outras áreas o game design ele não é nada exato. Não é algo como “usar tal programa para fazer tal tarefa”. O designer de jogo tem que estar sempre atento e entender como o jogo deve ser feito. No caso de certas decisões virem de clientes, produtores, game designers seniors ou mesmo em projetos em que a essência do jogo esteja sendo definida em grupo, o profissional tem que ser capaz de pegar todas aquelas informações e transcrever para o design e ainda aprimorá-lo, pensando em todas as variáveis possíveis.

Livro A Arte do Game Design
Clique na imagem para ampliar

Deixo aqui a recomendação de alguns livros que eu acho importante para quem quer trabalhar nessa área: A Arte do Game Design de Jesse Schell e A Theory of Fun de Raph Koster. Além disso, repito minha sugestão de lerem o site do Gamasutra.

Bem, pessoas, eu tenho que voltar agora para o meu projeto. Mas nos veremos nessa mesma hora e nesse mesmo canal, aqui, na Cidade Gamer.

Compartilhe a Cidade

Post Author: Cidade Gamer

Sua Morada Pixelada, podcasts de games, vídeos, colunas, matérias textos, notícias e muito bom humor!