Samur Aran

Fábrica Gamer – Trabalhando com Arte parte 3

Samur Aran

Olá, meus caríssimos visitantes. Dando continuidade às atividades da Fábrica Gamer no início desse ano, vamos continuar resgatando os objetivos firmados no ano passado. Como no começo de cada ano é sempre bom dar uma reformada/limpada nas coisas, estamos fazendo uma nova pintura na casa. Sendo assim, nada mais adequado do que falarmos de arte.

Nós já falamos desse assunto duas vezes aqui na coluna (Fábrica Gamer – Trabalhando com Arte parte 1 e parte 2). Se você já leu e se interessou por essa área, vou falar de alguns tópicos que podem ser relevantes. Como você já sabe, temos a arte tanto em 2D quanto em 3D. O meu conselho aqui é que não necessariamente tente saber muito das duas coisas. Normalmente artistas tendem a se especializar em uma das duas áreas. Existem alguns que sabem e fazem excelentes trabalhos nas duas abordagens, mas para quem está começando o ideal é se especializar. Em geral, em todas as áreas do desenvolvimento de games é necessário que o profissional seja um especialista, que saiba fazer muito bem aquela atividade que está fazendo.

Na área educacional, é preferível focar em cursos que tratem de técnicas ou ferramentas específicas que o artista quer aprender mais e utilizar. Geralmente cursos de graduação e pós-graduação de desenvolvimento de jogos digitais tendem a ser um pouco generalistas, mesmo que tenha linhas específicas para a arte. Esses cursos são bons para quem ainda está indeciso de qual área seguir ou quer saber um pouco mais de todo o processo de criação de games. Mas em geral os cursos que tratam de arte são preferíveis para o profissional de arte.

Também para quem for trabalhar com arte em jogos, tem que ter um ritmo rápido, pois normalmente se trabalham com prazos apertados, então tem que ser alguém que consiga rapidamente criar uma concept art e entregar no prazo do que ser uma pessoa que fique “perdendo” tempo pensando em idéias e conceitos.

Essas são algumas dicas para quem está querendo começar a trabalhar na arte. Ainda há mais coisas para se falar com relação ao assunto, mas vou deixar para uma próxima visita. Para quem quiser saber mais sobre como é a vida de um artista de games, eu recomendo o podcast do Abrindo o Jogo em que eles entrevistam o artista Dado Almeida. Agora tenho que voltar a pintar as paredes aqui da fábrica para que ela fique bem bacana para vocês.

Compartilhe a Cidade

Post Author: Cidade Gamer

Sua Morada Pixelada, podcasts de games, vídeos, colunas, matérias textos, notícias e muito bom humor!