Fator replay

Você volta a um jogo que acabou de terminar?

Olá, atletas gamers!

Hoje a discussão é bem pessoal, sobre algo que não consigo fazer com frequência, mas admiro quem é capaz disso, recomeçar um game.

Um jogo é feito para ser terminado quantas vezes?

Para essa pergunta eu uso o termo fator replay. Quantos jogos estimulam o gamer a terminar e depois voltar a jogar? Todo game deve ser encarado como um desafio, a ser cumprido no mais alto nível de dificuldade. Para terminar um bom jogo será preciso investir horas de aprendizado e tentativas, para não falar em conhecer a história que move a jogabilidade.

Até a geração das plataformas de Playstation 1 e 2, Nintendo 64 e Dreamcast, o gamer buscava fechar um jogo enfrentando todos os desafios possíveis, encontrando todos os segredos (lembra de Tomb Raider?!) ou no tempo recorde (desafio máximo no Resident Evil). Nessa época lembro que era uma honra dividir com os amigos seus feitos, chegando até a fotografar a conquista na tela da TV para deixar na história. Hoje esses desafios continuam, mas mudaram de nome.

Troféus, achievements e conquistas

Esses são os termos da moda. Se antigamente tentávamos terminar um jogo sem perder uma vida, hoje você ganha um prêmio por isso. Com a conectividade de todas as plataformas, principalmente Xbox 360, PS3 e PC/MAC, suas conquistas são registradas mundialmente e podem ser comparadas com seus amigos e adversários. Mas o que esses ganhos tem de relação com o fator replay?

Vejo que essas possibilidades atuais permitem que o gamer volte ao jogo para completar suas conquistas. Após terminar um game é possível retornar, de forma pontual ou não, para exclusivamente conquistar os troféus ou achievements que faltam à sua coleção. Particularmente, fiz isso em Dead Space 2, no qual não é possível passar por partes isoladas do game, mas sim é preciso jogá-lo todo novamente. Nesse jogo me senti desafiado a conquistar o maior número de troféus, e depois de terminá-lo na primeira vez, voltei com experiência, mais estratégia e capacidade de luta, em resumo, enfrentei os necromorfos com a confiança do Rambo.

Novos níveis de dificuldade

Além das conquistas registradas no game e exibidas pelo seu perfil, alguns jogos apostam em oferecer uma nova dificuldade, normalmente absurdamente difícil. A nova opção surge após o gamer terminar o jogo ao menos uma vez. Nesse grupo estão God of War III, Castlevania: Lords of Shadows e Bayonetta.

Essa forma de desafiar o gamer funciona com jogadores extremamente dedicados, que vão retornar ao desafio em uma situação mais complexa, contando com a experiência de já conhecer o jogo. Respeito essas pessoas, mesmo não sendo estimulado por esse tipo de desafio. Particularmente recomeço a jogatina nessas situações, mas dificilmente termino, muitas vezes por preguiça e vontade de jogar outro título.

Vida de um título

Acredito que o fator replay existe para muitos gamers, mas não são todos os jogos que contam com isso. Vemos games que atravessam os anos como bons títulos (Super Mario, Pokémon, God of War, Street Fighter) e outros que não duram muito após o lançamento (o primeiro Assassins Creed, Mortal Kombat VS DC Universe, Mirror’s Edge). Muito da longevidade de um game se dá pelo fator replay, que estimula os gamers experientes a voltarem ao título, bem como geram interesse nos gamers que ainda não o experimentaram.

Vale lembrar que os títulos citados nesse texto são opiniões pessoais, e o que também interessa à nossa Cidade Pixelada é a sua opinião. Comente na sequência se você é pego pelo fator replay e o que conta para isso acontecer, exemplificando com um título. Sua opinião é importante para nós, pois aqui na Cidade Gamer, videogame é coisa séria.

@brunnoelias joga Pokémon desde a época do Game Boy Classic.

Compartilhe a Cidade

Post Author: Cidade Gamer

Sua Morada Pixelada, podcasts de games, vídeos, colunas, matérias textos, notícias e muito bom humor!