Já precisamos de uma nova geração?

Empolgado com a minha recente aquisição de um Xbox 360 (mesmo sendo Nintendista) e com as revelações de um novo console sendo planejado pela Sony e Microsoft, para barrar a popularização do Wii U, da Nintendo, decidi fazer esse texto tentando explorar o assunto sobre uma possível nova geração a partir de 2012. Este post pode até ser uma sequência ou uma nova discussão a partir do meu antigo post sobre “O processo evolutivo dos games“, espero que acompanhem e colaborem com a opinião de vocês, leitores.

Xbox 720 seria assim?

Desde o anúncio da Nintendo, durante a E3 2011, sobre o lançamento do Wii U, um novo console que promete ser superior à geração atual, de acordo com as informações de Reggie Fils-Aime, tanto nos gráficos como na tentativa de inovar o gameplay, as outras grandes empresas já deixavam claro que tinham interesse em acompanhar essa “Nova Geração”, porém com a aderência da Sony e da Microsoft, o que devemos esperar? Recentemente o jogo Uncharted 3 foi lançado e alvo de críticas por não inovar em nada e trazer a mesma experiência do seu antecessor, não tirando o brilhantismo da obra e mantendo o excelente nível de ação e aventura da série (colocando o jogo como um dos indicados a Melhor Game do Ano). Será que essa próxima geração que está para chegar não será mais do mesmo? Seria obrigatório uma revolução no gameplay e tendo os gráficos em segundo plano como a melhor opção ou ainda temos muito que aprender com os gráficos para utilizá-los a favor de uma jogabilidade diferenciada?

Como será a Nova Geração?

Não podemos esquecer do avanço da Microsoft ao lançar o Kinect e que vem prometendo a segunda versão do dispositivo para Windows, a partir de 2012, e que a nova geração de consoles terá reconhecimento facial e de voz melhorado, além de poder “sentir” seu atual estado pela entonação e volume de voz. Acredito que teremos tudo isso, pois foi a única empresa que reuniu a novidade do gameplay por movimento corporal, da Nintendo e o Wii, com a eficiente utilização da câmera, tanto prometida pela Sony em seus consoles.

Precisamos realmente de mais gráficos? Peguem os jogos lançados agora no final do ano e percebam que os títulos estão em outro patamar de perfeição e beleza, com gameplay mais refinado, provando que muitas vezes podemos explorar tudo o que temos de forma diferente, seja por meio de acessórios ou uma experiência de jogo diferenciada. A conectividade entre aparelhos está cada dia melhor, sem os problemas que tínhamos antigamente. Não podemos esquecer que a tecnologia 3D já está presente nos games, com títulos para PS3 e Nintendo 3DS, que vem conquistando cada vez mais fãs por proporcionar novas experiências visuais, mesmo não agradando a todos os gamers.

Seria assim o Playstation 4?

O modo touch de se jogar, já explorado pelo Nintendo DS, vem se fixando cada vez mais pelos dispositivos móveis da Apple e Android, sendo até mesmo buscado pela Sony em seu Xperia, oferecendo um outro estilo de jogos e gameplay (sem entrar no mérito de serem jogos simples, pois mesmo por 1 dólar, já vimos excelentes títulos chegarem ao Android Market e Apple Store). Poderiam unir esses dois aos consoles que já temos? A Sony promete isso com o seu PS Vita, que já vem recebendo críticas pelas últimas notícias sobre o pouco conteúdo presente nos games anunciados, mas sem a chance de realmente mostrar o poderio do portátil (que promete ganhar espaço durante a E3 2012). Essa mesma tecnologia touch promete ser usada como principal forma de gameplay, do Wii U, porém ainda sem muitos detalhes sobre como será utilizada e, inclusive, com sensação táctil para os gamers.

Nintendo Wii U

Você pode até me falar que já temos tudo, porém precisam melhorar e muito, mas posso também responder que não precisamos de uma nova geração, com novos consoles e baixa retrocompatibilidade, pois, eu não serei um dos primeiros a aderir à nova geração, em vista dos problemas iniciais da geração que nos encontramos. Acho que todas essas melhorias poderiam ser trabalhadas com acessórios e não com novos “carros-chefe”.

Agora é esperar por 2012 e ver o que teremos como “Nova Geração”, afinal, Steve Jobs mesmo disse que o ser humano não sabe o que quer até que mostremos a ele. Quem sabe não imaginamos o próximo passo até que alguém nos mostre?

Compartilhe a Cidade

Post Author: Rafael Nery

1) Geminiano e Nerd 2) Adoro usar xadrez 3) Amante de quadrinhos, games, filmes e desenhos 4) Estudioso da cultura japonesa 5) Viciado em literatura fantástica