Museu Gamer – Daytona USA

Em 1994 chegava aos arcades um dos mais aclamados jogos de corrida de todos os tempos, seu nome é Daytona USA, ele foi desenvolvido e lançado pela SEGA. Como todos sabem, para se fazer um jogo de sucesso é preciso que vários elementos estejam em harmonia e foi exatamente isto que ocorreu com Daytona USA, pode-se dizer que o jogo é praticamente perfeito. Ele chegou a este posto porque conseguiu o que muitos outros jogos de corrida da época não conseguiram fazer, que foi unir com maestria, excelentes gráficos, trilha sonora empolgante, ótimo mutiplayer e uma aprimorada jogabilidade.

 

 

O multiplayer tinha uma característica interessante e inovadora para a época, até 8 arcades (lembre-se que isto era em 1994) podiam ser conectados e jogados ao mesmo tempo, assim era possível levar vários amigos para uma imensa corrida. Em relação à jogabilidade, nada poderia ser mais fácil, bastavam três passos: Colocar a ficha; escolher entre câmbio manual ou automático e em seguida escolher o circuito e pronto, momentos depois você já estaria dentro do carro se preparando para a largada, que inclusive era uma partida lançada (aquela onde os veículos iniciam a corrida já estando em movimento).

8 Máquinas de Daytona USA interligadas (observem a imagem na tela)

 

Claro que após um imenso sucesso dos arcades, seria natural que ele recebesse ports para variadas plataformas, entre elas: SEGA Saturn, Windows e Dreamcast. Inclusive, alguns destes ports receberam melhoramentos em relação ao arcade, foi o que aconteceu com a versão de Dreamcast (lançada em 2001) que possuía gráficos melhores, músicas “remixadas” e três novas pistas. Mais recentemente (em 2011) saíram as versões para Xbox 360 e Playstation 3, redimensionados para Widescreen e com gráficos em HD.

 

Em 1998, foi lançada a tão aguardada sequência, intitulada de Daytona USA 2: Battle on the Edge, com gráficos ainda melhores que seu predecessor, uma vez que utilizava um novo hardware, a poderosa Sega Model 3. A maior mudança no game foi a possibilidade de escolher sua equipe e seu respectivo piloto e assim como as pistas, também possuíam níveis de dificuldade (fácil, normal, difícil e especial), os níveis de dificuldade das pistas eram: iniciante, intermediário e especialista. Anda em 1998, a SEGA lançou uma atualização do jogo, que foi batizada de Daytona USA 2: Power Edition, ela recebeu alguns melhoramentos, os mais importantes foram a inclusão do modo “Desafio”, que consistia em uma nova pista que juntava, em uma só, todos os três circuitos do jogo e a física do jogo também foi melhorada.

 

 

Se você não teve o prazer de Jogar Daytona USA um fliperama, mas gostaria de conhecer o jogo, corra e compre uma das versões atualmente disponíveis na Xbox Live ou PSN, mas tenha em mente que jogá-los em casa, nunca trará a mesma sensação de “pilotar” uma máquina arcade em um fliperama lotada de gente e com seus amigos gritando no seu ouvido.

 

Post Author: Vinicius Maciel

Joga video game desde a época que a palavra "ergonomia" não existia no dicionário dos designers de joystick !