Museu Gamer – Pitfall The Mayan Adventure

Pitfall: The Mayan Adventure foi Lançado em 1994 para vários sistemas, incluindo: Mega Drive, SNES, Sega CD, Jaguar, Game Boy Advance, Sega 32x e Windows, inclusive foi o primeiro jogo a ser produzido especialmente para o recém criado Windows 95. The Mayan Adventure é uma sequência do clássico lançado para o Atari 2600 e foi o primeiro jogo da série em que o jogador não controlava Pitfall Harry (o herói do primeiro jogo) e sim seu filho, Pitfall Harry Jr., que deve se embrenhar em uma floresta na América Central na tentativa de resgatar seu pai.

É claro que doze anos após o lançamento do jogo original, Mayan Adventure apresentou ótimos gráficos, uma trilha sonora bem legal e principalmente ótimas adições na jogabilidade, um exemplo foi a possibilidade de Harry Jr. utilizar armas, como uma funda que pode atirar pedras comuns ou explosivas, um chicote com 1001 utilidades e bumerangues. Todas estas adições foram muito bem vindas, mas é importante dizer que elementos importantes para a série continuavam presentes neste jogo, como o balanço do herói em cipós, poças de areia movediça, escorpiões e os clássicos crocodilos. Outra característica interessante é que o jogo premia o jogador explorador, já que existem vários segredos ao longo de todas as fases do jogo.

Se existe um problema em Mayan Adventure, é a falta opções para salvamento do jogo, o que pode deixar o jogador bastante frustrado, afinal de contas são 13 níveis e em sua maioria bastantes difíceis, principalmente o chefe final. Claro que para isto existem os cheats e se você é o tipo de jogador que não se importa em usá-los, basta fazer uma pesquisa rápida pela internet e vários deles poderão ser encontrados.

Curiosidades: É possível jogar na íntegra o jogo original de 82, para isto bastava encontrar o escorpião-branco-pixelado (conforme foto abaixo) na quarta fase do jogo e entrar na porta próxima a ele, mas se você não tiver paciência de achar o animalzinho, também existe um cheat que leva o jogador direto para o clássico da ATARI. Outra curiosidade era que ao salvar seu pai no final do jogo, era apresentada a versão pixelada dela, idêntica a sua primeira aparição no 2600.

Harry Pitfall no Final de Mayan Adventure
Porta que serve para levar o jogador ao jogo original.

Pitfall The Mayan Adventure, é um jogo que deve ser ao menos experimentado, seja você fã ou não do estilo plataforma.

Post Author: Vinicius Maciel

Joga video game desde a época que a palavra "ergonomia" não existia no dicionário dos designers de joystick !