🎮 Precisamos Falar Sobre: Japão Nesta Geração

Sejam bem vindos moradores da nossa querida Cidade Gamer, no programa de hoje, vamos falar da volta do Japão ao topo dos games nesta geração, vamos falar de Nier Automata, Persona 5, do Nintendo Switch e outras façanhas vindas da terra do sol nascente.

Para isso, reunimos nossa equipe com o nosso Ministro da Ostentação, Victor Haratani, nosso Ogro, Bill, o Canequeiro Ed Palhares e o Prefeito Vivacqua!

Apoie o Padrim da Cidade Gamer

Este projeto só foi possível graças aos Padrinhos:

William Duraut Pudell, Thiago Bertuzzi, Thiago Morano da Silva, Brunno Leonardo, Rubens Mateus Padoveze,  Phylipe Brocco Anastácio, Tuco Souza, Suelen Nastri, João Henrique Dos Santos, Paulo Roberto Libardi, Maychon Monteiro de Paula, Ricardo Maginador, Igor Benício de Mesquita, Ralf Rossini do Nascimento, Pedro Ernesto Bastos das Chagas, Ana Luíza Ribeiro Meloni, Rodrigo Iso Obara, Ygor Amaral, Luiz Felipe Spencer, Aline Rosa Rodrigues, Guilherme Sansoni, Marcos Donizetti, Renato Monteiro Ruiz,  Carlos Eduardo Corsi Ferreira, José Gerim Cavalcante FIlho, Jackson Eduardo Homma, Jonathas Madeira, Diego Maeda Faquinello, Ronne Telles dos Santos e Diego Magaiver Jahn.

Canecas da The Magic Box

Gostou do nosso podcast? Já conhecia nosso podcast? Já conhecia essas histórias? Não deixe de contar a sua! Adoramos receber emails, e todos aqueles que escrevem são nossos moradores pixelados. Deixe seu recado, opinião e crítica em nosso email, escreva para: podcast@cidadegamer.com.br

Criado em um laboratório por motivos de puro luxo e inveja, Vivacqua tornou-se o inventor da internet e em seguida da primeira máquina do tempo.

Compartilhe a Cidade

Comments

comments

  • Angelo Batista

    E em janeiro o Japão já começa com o pé na porta com Dragon Ball FighterZ e Monster Hunter World. Ia ter Ni No Kuni II, mas foi jogado pra março. Ainda bem, por que esse é um jogo que eu também tenho interesse.

  • Diogo Lopes Bastos

    Ótimo programa e devo dizer que nesses ultimos anos os games produzidos no Japão tem surpreendido, joguei Bloodborne e uma mecânica bem desafiadora, mas que te permite aprender e assim conseguindo evoluir no game e se arriscar mais. Resident Evil 7 estou jogando a pouco tempo, mas para mim já está na lista de melhores games da franquia, uma mudança radical que só fez bem para a franquia.
    Ainda tenho o desejo de comprar o Nier Automata e Ni Oh, com relação a Persona 5 só vejo as pessoas falarem bem e isso é ótimo, só não sei se eu gostaria do game pela questão de precisar ter uma vida humana para poder evoluir.

  • Raphael Wilker

    Curti o cast.
    O ano passado, foi muito bom poder ver o mercado japonês de games voltando a um lugar de destaque.
    Espero que o brasileiro um dia consiga chegar a um lugar de destaque.
    Um abraço !