Alien Storm

Eu joguei, eu lembro: Alien Storm

Alien Storm A lista de jogos com temas alienígenas é gigante, alguns são clássicos saídos diretamente do cinema como Alien 3 e Predador 2, outros eram adaptações de versões de fliperama (Alien VS Predador), além de uma dúzia de jogos onde você salvava o planeta dos aliens ou era um tentando voltar para casa. Alien Storm é uma adaptação de arcade para o Mega Drive que ficou bom e ruim em certos pontos.

 

Mega Drive - Tec Toy
Clique para ampliar

No jogo tem a opção de escolher três personagens, um homem de roupa vermelha e usando armas com ataques elétricos, uma mulher de roupa amarela usando armas de fogo e um robô que usava todo o corpo para atacar os inimigos. Além de todos possuírem um ataque especial que causava uma baita destruição (por isso o homem e a mulher só têm roupa de uma cor, toda grana deles deve te ido para os armamentos e a construção do robô).

Sua missão era simples, matar todos os alienígenas que apareciam na sua frente de todas as maneiras possíveis, além de encarar alguns chefões durante o trajeto (na verdade são apenas 4 chefões, mas eles são difíceis de derrotar).

Tinham três estilos de jogabilidade:
O Clássico andar e bater que estará presente na maior parte do jogo, onde você tinha que andar com cuidado para não encher a tela de inimigos e podia usar os ataques especiais que gastavam um pouco da energia e enfrentava três chefes.

Outro era correr como um condenado atirando sem parar nos inimigos que tentavam fugir de você, dava saltos gigantescos e tinha que desvia de ataque.

Ultimo estilo era quando entravamos em locais fechados como armazéns, supermercados ou laboratórios ficava em terceira pessoa aparecendo apenas à arma e os inimigos na sua frente. Essa parte era uma das melhores do jogo, onde além de matar os inimigos você conseguia quantidades gigantes de energia para sua arma e se tiver sorte para recuperar o sangue.

O jogo tinha muita ação e dificuldade alta, tinha que escolher bem os momentos para utilizar os ataques especiais e era muito divertido enfrentar todos os inimigos, alguns tentavam te engolir, outros arranhavam sua cara, te jogavam de certa altura e até soltavam pum (provavelmente o pum alienígena é 1000 vezes mais fedorento que o humano). Tinham momentos que era muito melhor evitar os inimigos e ir rápido para o lugar fechado (mas por causa disso iria perder pontos no ranking final).

Posso falar que esse jogo era muito melhor jogar sozinho do que em dupla por um simples motivo, os dois começavam com 3 vidas ( sendo que sozinho começava com 4), durante as fases se um morria e continuava, ele e o parceiro perdiam uma vida. Isso é completamente injusto, pois se você jogar com alguém que está jogando pela primeira vez na vida um vídeo-game, as chances de você morrer na segunda fase são gigantes.

Além disso, a barra de energia das armas é muito pequena e quando acaba você tem que agir como homem das cavernas e bate nos inimigos com sua arma ou correr e apertar o botão de golpe (do mesmo modo que o Golden Axe, só que lá era mais eficiente que aqui), isso aconteceu muitas vezes comigo na ultima fase na nave espacial, onde a quantidade de inimigos era grande, pouco sangue e nenhuma energia. Nas vezes que cheguei com mais energia acabava me perdendo no labirinto.

Só zerei esse jogo no emulador e o final dele acaba sendo bem engraçado, penso que é melhor esse jogo não ganhar um remake, pois seu estilo é único e divertido.

Compartilhe a Cidade

Post Author: Cidade Gamer

Sua Morada Pixelada, podcasts de games, vídeos, colunas, matérias textos, notícias e muito bom humor!