Sua Morada Pixelada

Resenha: Rogue Legacy

Por Carlos Vivacqua

A Fusão de estilos é sempre bem vinda no mundo dos games, e nesse caso, Rogue Legacy é um prato mais do que cheio! Combinando RPG, Plataforma, Ação, Metroidvania e rogue legacy esse jogo independente faz tudo certo e tem a habilidade de não só instigar você a continuar a explorar, como também a continuar a investir na sua aventura, comprando habilidades, classes, upgrades e se aventurando em castelos diferentes, ou quem sabe, por uma boa quantia, no mesmo castelo!

 

O Jogo é Bom?

Sim

Por que o Jogo é Bom?

Rogue Legacy se aproveita muito bem da premissa do roguelike, aquele modo onde as fases são geradas aleatóriamente, e usa isso até para a geração de personagens! E esse é um dos pontos mais incríveis do jogo, o seu legado!

Aqui temos um jogo de plataforma que lembra muitos Castlevanias, e junto a isso, personagens diferentes a cada vez que você vai jogar, pois depois de cada morte, quem assume o papel do herói é o sucessor na sua linhagem, aquele que dará lugar ao seu legado!

Mas aí vem a parte do MetroidVania. O jogo demanda exploração com base no que você tem naquele momento, então o castelo pode ter baús com itens raros que você só consegue ter acesso depois de comprar algum upgrade. Mas como comprar upgrades e voltar no mapa se é tudo gerado aleatóriamente? Aí o elemento RPG entra no mix, trazendo mais profundidade para um jogo que parecia ser só sobre um cavaleiro e sua espada.

Além de aumentar o dano de itens e magias, comprar pulos duplos e outras classes, Rogue Legacy também permite que você compre o porteiro do castelo mágico! Ele é o cara que vai “travar” o castelo pra que ele continue o mesmo castelo da sua última morte, permitindo que você possa voltar e pegar aquele baú que você deixou pra trás quando morreu!

Por que devo jogar o jogo?

Essa é uma das questões mais importantes, é um jogo infinito, tem muita coisa pra fazer e descobrir, desde as deficiências do seu cavaleiro, como miopia, daltonismo e ele ser muito baixo, como a força exagerada, a habilidade de conseguir mais dinheiro de monstros, magias mais fortes dentre outros fatores.

É um jogo que deve ser apreciado em qualquer plataforma, mas que seu fator replay e gráficos pixelados caem bem na tela portátil do Vita, isso caem! É um jogo indie obrigatório para todos os amantes de clássicos da geração 16-bit mas que curtem as inovações dos jogos atuais. É uma sensação de nostalgia e surpresa ao mesmo tempo!

Nota Resenha: Rogue Legacy

[box]

Ficha Técnica


Rogue Legacy

Gênero: Plataforma (MetroidVania)

Publisher: Image & Form International 

Disponível para:  PS Vita, 3DS, WiiU, Steam, Playstation 4

Clique para comprar o jogo na Steam
[/box]

Criado em um laboratório por motivos de puro luxo e inveja, Vivacqua tornou-se o inventor da internet e em seguida da primeira máquina do tempo.

Compartilhe a Cidade
%d blogueiros gostam disto: