Resenha – SteamWorld Dig: A Fistful of Dirt

Resenha – SteamWorld Dig: A Fistful of Dirt

18 de julho de 2014 0 Por Prefeito Vivacqua

PS Vita, 3DS, WiiU, Steam, Playstation 4

Por Carlos Vivacqua

Em um tedioso dia deste inverno que nos acolhe, decidi incansavelmente jogar algo no meu PS Vita, e sabe quando você tem vários jogos incríveis, mas o que você quer é uma surpresa? Foi o que aconteceu quando me deparei com SteamWorld Dig: A Fistful of Dirt. Quando fui procurar a respeito do jogo, ele apareceu em duas das minhas listas favoritas de jogos, Indie Games e MetroidVania, e nessa, já me ganhou forte.

Então temos um jogo explorativo e com aspectos de Metroid que chamou minha atenção, e descobrimos mais coisas: o jogo é em 2D, lembra um desenho animado, é sobre mineiração e o universo dele é steampunk.

 

O Jogo é Bom?

Sim

Por que o Jogo é Bom?

SteamWorld Dig é um daqueles jogos que exige de você paciência, não por sua dificuldade, mas por utilizar o sistema de gratificação muito bem junto ao explorativo. E por mais que essa frase possa soar diferente e estranha, eu explico ela e com isso justifico logo porque achei este jogo bom.

No estilo plataforma, no início, tudo que você faz é cavar com uma picareta, pular e descer a parede escorregando, e aí você encontra a primeira mina de pedras preciosas, que é onde você vai ganhar muito dinheiro para melhorar seu equipamento, ganhar mais dinheiro e melhorar ainda mais seu equipamento.

Mas aí vem a parte do MetroidVania. Não podemos só imaginar que esse jogo vai te dar tudo que você quer ou precisa para se tornar inesquecível no quesito plataforma. Certas portas têm certos poderes, os quais vão melhorar muito o seu personagem, para que você possa explorar e chegar mais longe com as ferramentas das quais o jogo dispõe.

Um ponto relevante do jogo é que há pouco combate, não há uma obrigação de matar um inimigo, só se ele impedir você de ir adiante, ou caso você precise recuperar sua energia, combustível, ou mesmo mana.

Por que devo jogar o jogo?

Este é um daqueles jogos que você tem que experimentar Não é difícil de jogar, não é chato e a parte repetitiva é recompensatória. Não estamos falando de espancar 300 pessoas em um Beat’em Up pra ganhar um frango assado no lixo, estamos falando de explorar, achar riquezas, ser recompensado e melhorar sua exploração.

Disponível em português na versão do Steam (e em breve nos consoles), SteamWorld Dig renova aquele conceito de jogo pra matar em uma sentada. Foi um daqueles jogos que consegui terminar um dia após a compra, e como não paguei mais que R$10, não me senti lesado.

O que fiz foi voltar e explorar todo o mapa, desde o começo do jogo, já com o meu personagem no nível máximo para usar de todas as minhas habilidades para pegar tudo que deixei passar na primeira vez que joguei!

Recomendo a você jogar onde tiver como, e sendo um jogo muito leve, é possível aproveitá-lo até em um notebook básico.

 

Nota SteamWorld Dig

[box]

Ficha Técnica


SteamWorld Dig: A Fistful of Dirt

Gênero: Plataforma (MetroidVania)

Publisher: Image & Form International 

Disponível para:  PS Vita, 3DS, WiiU, Steam, Playstation 4

Clique para comprar o jogo na Steam
[/box]

Criado em um laboratório por motivos de puro luxo e inveja, Vivacqua tornou-se o inventor da internet e em seguida da primeira máquina do tempo.

Compartilhe a Cidade