Resenha: Taimumari

Taimumari é um grande jogo de plataforma de ação no estilo retro de rolagem lateral que usa uma variedade de magia, manobras e uma espada enquanto você coleciona coisas em uma seleção de cinco níveis diferentes. Há uma quantidade igual de diversão e desafio. O jogo não é fácil, mas até mesmo os problemas difíceis não são motivo de frustração.

A trilha sonora é excelente e transpira o estilo com ótimas músicas de chiptune e efeitos sonoros que lembram os jogos da época do “Nintendinho”. Os gráficos se encaixam na maior parte, mas cenários e o terreno parecem muito melhores e têm mais detalhes do que os sprites em movimento no jogo.

Logo de cara, este é um jogo sobre grandes controles e uma abundância deles. Você tem um salto duplo, um traço que te leva para a frente se você está no ar ou no chão, espada de curto alcance, adereços de parede, feitiços de longo alcance que usam mana e você pode até carregar seus feitiços. A única desvantagem é, por vezes, é difícil fugir de uma parede. Você pode desistir, mas tentar saltar para uma área diferente é difícil. É melhor jogar de forma que você considere segura e ficar na parede.

 

A mesma história de sempre

A história é simples, mas eu pulei a história! O que entendi foi que a cidade está em perigo e agora você deve passar por quatro níveis para derrotar o chefe antes de desbloquear o quinto nível para derrotar o verdadeiro mal no final. É uma fórmula que já foi utilizada várias vezes antes, mas isso não é motivo para tornar o jogo enfadonho.

Cada um dos cinco ou mais níveis tem um tema e um feitiço diferentes para encontrar. Um castelo assombrado, um castelo aéreo, um deserto pós-apocalíptico, uma caverna congelada e assim por diante. Os níveis acompanham seus melhores tempos e você precisa coletar vários itens. Por isso, há um motivo para voltar, vasculhar a fase e acelerar a corrida.

Esses níveis têm uma duração saudável e oferecem uma variedade de ações de plataformas diferentes para tornar cada etapa mais exclusiva. Um estágio tem uma seção de tiro e depois disso você mantém as asas para deixá-lo pular quantas vezes quiser no ar.

Outro estágio interrompe a ação em duas salas diferentes para você evitar uma série de flechas. Isso demonstra o esforço que foi colocado no intuito de tornar Taimumari mais do que apenas outro jogo de plataformas.

 

Mecânicas de jogo e estrelas

 

O breve nível de tutorial no início do jogo acontece enquanto você percorre o nível, mostrando comandos básicos como saltar sobre um buraco. Em seguida, você chega em uma cidade onde você pode comprar upgrades e ir para o próximo nível.

É um mundo central e, a cada fase, você reaparece com tudo, menos a sua pontuação. Entretanto, cada item, estrela, habilidade e feitiço que você coletou fica com você.

Os continues são infinitos e cada um concede três vidas, mas você pode comprar mais por quarenta estrelas. Você também pode encontrar ou ganhar vidas enquanto joga. Inclusive em lugares onde você jamais pensaria em acessar em outros jogos de plataforma.

Cada inimigo derruba uma ou duas estrelas e você precisará de pelo menos cem para qualquer atualização.2425

O comerciante da cidade venderá upgrades para a sua força de ataque, aumento de saúde, força de feitiço e taxa de recarga de mana. Há uma habilidade passiva de compra que lhe permitirá atrair itens para você como vidas extras, corações e estrelas.

Mesmo você aumente sua força de ataque e seus feitiços encontrará inimigos complicados de derrotar e você precisará se esforçar.

 

Feitiços, itens e inimigos

Quanto aos feitiços, existem quatro deles. Um simples tiro que pode carregar em um feixe azul brilhante. Uma faísca de tiro triplo que pode ser carregada em um escudo de oito tiros que então são jogados em direções diferentes. Uma bomba que acusa quatro bombas. É uma habilidade que se sente sem brilho.

O último é o feitiço do gelo, que faz… lava? Não, é apenas um simples feitiço de gelo. A variante carregada dele lança três lâminas de gelo para a frente e uma atrás de você.

Existe apenas uma pequena variedade de inimigos: cavaleiros aparecerão em algumas fases e vão te atacar. Slimes apenas pulam sobre você de vez em quando. Fantasmas voam pelo cenário tentando te atingir. Pássaros mergulham em sua direção. Flores cospem projéteis em três direções.

Ah, e alguns tipos de bombas que jogam projéteis em direções diferentes (principalmente quando você está tentando não cair das plataformas com espinhos).

Então os chefes tendem a ser os únicos com diversidade. Cada chefe tem alguns padrões simples e pode lançar muitos projéteis. Muitos deles vão forçá-lo a pular para atingi-los e fugir para evitar projéteis. Eles são um bom desafio depois de você ter vencido a fase, seus inimigos e algumas armadilhas.

Taimumari faz você ganhar alguns itens colecionáveis que são encontrados próximos a poços ou locais de difícil acesso, como um penhasco. Embora não seja nada difícil, você se desafia a consegui-los. Uma vez que você os tenha, você nunca terá que pegá-los novamente, então você pode até trapacear simplesmente caindo em um buraco depois de coletar o item. As pessoas que procuram um desafio evitarão o fosso.

Eu encontrei alguns pequenos problemas, como quando novas áreas de um nível eram carregadas e a tela mudava de lugar. Isso pode ter sido o meu notebook, mas incomodou um pouco, pois as fases rodavam tranquilamente. Não é nada que atrapalhou a experiência. Pelo preço, este é um ótimo jogo mesmo sendo um pouco curto, com cinco níveis profundos e diversos.

 

Ficha Técnica

Data de lançamento inicial: 16 de dezembro de 2015

Desenvolvedor: Ternox

Estúdio: Ternox

Gênero: Jogo de plataforma

Plataformas: Microsoft Windows

Jornalista que gosta de joguinhos e zumbis. Filha do Wolverine com a Mulher-Maravilha. Casada com gamer-otaku e mãe de um Lord Sith.

Compartilhe a Cidade

Comments

comments