📽 Power Off 25: Um Papo Sobre o Filme da Liga da Justiça

Sejam bem vindos moradores pixelados da nossa querida Cidade Gamer, no Power Off desta quinta feira vamos bater um papo sobre o filme da Liga da Justiça, Batman vs Superman, Esquadrão Suicida, Homem de Aço e muito mais…

E num programa enxuto, contamos com o Ministro das Canecas Ed Palhares e o Prefeito Vivacqua.

Apoie o Padrim da Cidade Gamer

 

Caneca da Mei de Overwatch

Este projeto só foi possível graças aos Padrinhos:

William Duraut Pudell, Thiago Bertuzzi, Thiago Morano da Silva, Brunno Leonardo, Rubens Mateus Padoveze,  Phylipe Brocco Anastácio, Tuco Souza, Suelen Nastri, João Henrique Dos Santos, Paulo Roberto Libardi, Maychon Monteiro de Paula, Ricardo Maginador, Igor Benício de Mesquita, Ralf Rossini do Nascimento, Pedro Ernesto Bastos das Chagas, Ana Luíza Ribeiro Meloni, Rodrigo Iso Obara, Ygor Amaral, Luiz Felipe Spencer, Aline Rosa Rodrigues, Guilherme Sansoni, Marcos Donizetti, Renato Monteiro Ruiz,  Carlos Eduardo Corsi Ferreira, José Gerim Cavalcante FIlho, Jackson Eduardo Homma, Jonathas Madeira, Diego Maeda Faquinello, Ronne Telles dos Santos e Diego Magaiver Jahn.

Siga no Twitter:

 Redes Sociais da Cidade Gamer:

Coisas boas da Cidade Gamer:

Canecas da The Magic Box

Gostou do nosso podcast? Já conhecia nosso podcast? Já conhecia essas histórias? Não deixe de contar a sua! Adoramos receber emails, e todos aqueles que escrevem são nossos moradores pixelados. Deixe seu recado, opinião e crítica em nosso email, escreva para: podcast@cidadegamer.com.br

Compartilhe a Cidade

Comments

comments

  • Michael Pereira

    Fala pessoal.
    Gostei bastante do programa e da perspectiva de vocês sobre o filme. Pra mim, o verdadeiro vilão da Liga da Justiça foi a Warner e a falta de comprometimento com a franquia que eles tem na mão. Tudo que deu errado nesse filme está vinculado a alguma decisão de executivo para amenizar a visão do Snyder, e tentar emular o tom dos Vingadores sem dar tempo de fazer a construção do universo antes.
    Primeiro forçaram o Zack pra fora da produção, depois trazem o Joss Whedon para emular o tom dos vingadores e não dão mais tempo para ele trabalhar no filme, devido a uma decisão executiva do CEO da Warner. Depois exigem um corte do filme com 2 horas sendo que originalmente o mesmo tinha por volta de 2 horas e 40 minutos, e ainda por cima, mesmo com todos os problemas na produção com o rosto do Superman, o filme é lançado com um CGI safado de ruim. E pra desandar de vez, trocaram o compositor pelo Danny Elfman que destruiu a continuidade musical que vinha sendo construída no decorrer dos filmes desde o Homem de Aço.
    Outra coisa que me incomoda D+ desde o BvS foi a falta de impacto nas cenas de ação. quando ouve aquele Backlash sobre a destruição na cidade no Homem de Aço, todas as cenas de ação dos outros filmes ficaram sem graça. ou eram em pedreiras ou locais isolados e inóspitos que davam aquela sensação de Power Ranger para as cenas. Tanto é que achei que aquela família que ficou presa durante a Liga era a unica da região, demonstrando o medo do Estúdio a qualquer polemica que poderia estourar sobre o filme.
    Mais o maior pecado pra mim foi a retirada dos temas do Zimmer do Superman. qual foi o motivo de retirado o tema se só usaram umas 5 notas do tema do John Williams no filme? não faz sentido!
    E pelo o que foi vazado, era para o vilão ter ressuscitado o Superman. o que faria um pouco mais sentido nesse plano maluco deles.
    Emfim, um filme esquizofrênico que não sabe a quem quer agradar. Eu não leio quadrinhos e só acompanho pelo cinema. Achei o Homem de Aço um filme Ducaralho, BvS tem seus momentos, mas esse da Liga não desceu não.
    Fica ai a minha cena favorita do Universo DC até agora, já que nenhum dos filmes subsequentes conseguiu entregar nenhuma cena parecida até agora. Abraço.

    https://youtu.be/xqlaXylsMwQ

    • Ed Palhares

      Concordo em número, genero e grau, inclusive com essa cena.

  • AzBats

    Passando aqui para agradecer pelo podcast sobre o filme da Liga da Justiça. Pena que os números da bilheteria americana não são bons e isso prejudica o futuro da DC nos cinemas. De qualquer forma, obrigado pelo cast.

  • Diogo Lopes Bastos

    Diogo Lopes Bastos says:
    Assisti o filme e gostei bastante, com toda certeza é muito melhor que Batman vs Superman, mas para mim ainda fica atrás do Homem de Aço e Mulher-Maravilha, a história acaba sendo bem básica e o vilão genérico que tem o desejo de dominar a Terra, um defeito que tem atingido a maioria dos filmes de heróis. As cenas de ação foram bem feitas e com grande destaque para Mulher-Maravilha e o Aquaman, além da guerra do passado que gostaria que fosse mais longa, mas somente na luta final eles parecem agir como uma equipe.
    Dos personagens novos o melhor disparado foi o Aquaman, já deixando claro as pontas para o seu filme solo, além de ter bastante personalidade e soltar o que pensa sobre o que ocorre. O Ciborgue não conseguia se aceitar e só entrou na briga por motivos pessoais, mas depois vai aprendendo a usar suas habilidades, infelizmente a edição do filme acabou prejudicando-o ao tirar todas as suas cenas como humano. Flash foi a pior coisa do filme, um alivio cômico que algumas vezes ficou forçado e me parecendo covarde/inexperiente como Herói, sinceramente duvido que segure um filme solo e saiba lidar com um evento como Flashpoint.
    A Mulher-Maravilha está começando a se abrir novamente ao mundo, as cicatrizes do que viveu no seu filme ainda não cicatrizaram 100%, mas está disposta a lutar por algo maior e proteger os mais fracos, disparada a melhor personagem do filme. Batman entendeu que ainda pode se fazer as coisas sem causar perdas e está focado em criar um grupo para deter a ameaça, voltando a ter um pouco de esperança. Superman finalmente está parecendo um herói que podemos acreditar, utilizando suas habilidades para ajudar os heróis e salvar inocentes, a unica dúvida é como vão explicar a ressurreição do Clark Kent.
    O que sinto é que quase cometeram o mesmo erro do Esquadrão Suicida de mudar radicalmente o filme, principalmente por novamente ter interferências dos executivos da Warner e mudança de diretores com visões diferentes do que podem ser os heróis, mas conseguiram se arrumar e o conseguiu se sair bem. Sinceramente espero que a partir de agora os filmes da DC/Warner só melhorem e consigam finalmente encontrar o seu caminho que agradem a todos.