XIII – Thirteen

Hoje falarei de um jogo que tenho muito orgulho em possuir (ORIGINAL é claro). Um jogo que fica repousando aqui na minha estante, que gosto de chamar de “meu museu particular”. Um jogo que, comprei apenas vendo a caixinha na loja (coisa que eu só fazia na era do ATARI 2600). Um jogo que entrou na minha vida e me mostrou que as vezes, não precisamos ser complexos para sermos bonitos, hoje falarei de XIII.

Lançado pela Ubisoft em 2003, para PC, Mac OS X, PS2, Xbox e Game Cube, XIII (a pronúncia é thirteen) nos presenteou com um visual em cel shading que é ARREBATADORAMENTE LINDO, e que inclusive, ajudou na produção de Bordelands. Todo este visual foi possível graças a utilização de uma das mais bem sucedidas engines de todos os tempos, estou falando da Unreal Engine 2. 

Capa de Thirteen XIII
Capa de XIII
Outra belíssima capa de XIII

 

Origem e história

Baseado em uma série de HQs franco-belga iniciada em 1984 e terminada em 2007, XIII conta a história de Steve Rowland, um homem que de repente, se vê acordando em um a praia de Nova York sem se lembrar de seu passado, não tendo certeza nem mesmo do seu próprio nome.

Na luta para descobrir o seu passado, Rowland tem apenas uma tatuagem no ombro com o numeral romano XIII e para piorar, Rowland se vê envolvido em uma conspiração que envolve o FBI e a recém ASSASSINATO do Presidente dos EUA.

Capa da HQ de XIII

Gráficos

O  jogo transfere para o mundo dos games várias das características que existem nos quadrinhos, como o uso de onomatopeias, quadrinhos menores dentro do principal, balões de falas e o mais memorável de tudo, o visual em cel shading. 

Um detalhe bem implementado no jogo, é a utilização de pequenos quadros que mostram detalhadamente quando você executa algum inimigo. 

mortes _xiii_thirteen
Pequenos quadros mostram em detalhes as suas mortes

 

Áudio

Assim como o visual, o áudio de XIII também é muito bem produzido, com músicas marcantes e que e que a todo momento, ajudam em muito com a ambientação. Outro detalhe que gostaria de destacar,  é a escolha dos dubladores, vários atores conhecidos participaram deste processo, entre eles:

– David Duchovny, o eterno Mulder de Arquivo X, encarna o personagem principal.

– Adam West, o Batman da série dos anos 60, interpreta uma das pessoas que ajuda o nosso herói.

– Temos também Jodi Forrest, que dublou personagens em Indigo Prophecy e a destemida Jade de Beyond Good and Evil.

 

Jogabilidade

Um dos fatores que mais me divertiu, foi a possibilidade de usarmos cadeiras, garrafas, vassouras, praticamente qualquer objeto do cenário como arma. É muito legal vermos as várias possibilidades de animação que eram criadas, quando utilizávamos estas “armas”. Claro que não posso esquecer de mencionar que o jogo possui um grande arsenal de armas “tradicionais” em se tratando de um FPS, como AK-47, M16, pistolas, UZI, sniper, granadas, RPG, etc.

Armas silenciosas (bestas, facas para arremessar) são muito bem empregadas em todo o jogo, já que com elas é possível matar sem ser detectado, também é possível usarmos inimigos como escudos ou então escondermos seus corpos após suas mortos, bem no estilo de Metal Gear.

Alguns gadgets, como ganchos (que nos levam a lugares altos e balançam), lockpicks, para abrirmos portas, ou seja, em XIII não basta apenas atirar em tudo que se mexe, muitas vezes é necessário usar o cerébro para concluir as missões.

Usando inimigo como escudo

Vejam no vídeo abaixo, alguns elementos da jogabilidade:

Multiplayer

O multiplayer não foi esquecido (com o máximo de 16 jogadores), são três modos “básicos” e dependendo da plataforma escolhida, o jogador ganha modos exclusivos.

Os modos básicos são: Deathmatch, Team Deathmatch e Capture the Flag.

E os exclusivos são:

– Sabotage, exclusivo para Xbox e PC;

– The Hunt, exclusivo para PC, PS2 e GameCube;

– Power-Up, exclusivo para PC e PS2;

 

Série

Talvez o que você caro leitor não saiba, é que XIII também foi parar nas telas de TV, no formato de série. Ela foi exibida em vários países e contou com apenas dois episódios. A história era a mesma utilizada nas HQs e no game.

XIII, a série

 

Algumas dicas

A primeira dica será, onde adquiri-lo: existem duas lojas on-line que tem o jogo encontra: Gamersgate (US$ 9.95) ou então no GOG (US$ 5.99).

A segunda é: existe uma tradução feita por uma equipe brasileira, que adiciona legendas em PT-BR ao jogo, o que ajuda em muito o entendimento para quem não domina o inglês, ainda mais se falando de uma história tão complexa quanto a de XIII. Ela pode ser encontrada aqui.

 

E para para finalizar, deixo vocês com os primeiros 23 minutos do jogo (em HD), vale a pena assistir:

Compartilhe a Cidade

Post Author: Vinicius Maciel

Joga video game desde a época que a palavra "ergonomia" não existia no dicionário dos designers de joystick !